Nossa história em Mônaco

Um legado internacional

A história do grupo Indosuez, desde a criação da Companhia Universal do Canal Marítimo de Suez em 1858 até a do Banco da Indochina em 1875, ocorreu com uma visão internacional desde o início. Essa história conta sobre a Europa, Ásia e Oriente Médio, e de abertura ao mundo, como o Principado.

Sobre a rocha, tudo começou com a criação do Crédit Foncier de Monaco pela Portaria Soberana do Príncipe Louis II em 1922, graças ao apoio dos investidores monegascos e ao ímpeto de duas personalidades do Principado: Henri Marquet, engenheiro eletricista responsável pela Companhia de Estudos para a Expansão Econômica do Principado, e Charles Berragain, vice-presidente da Caisse Centrale des Banques Populaires de France.

Junto ao crescimento do Principado, a história do banco desde esse período testemunha quase um século de compromisso mútuo entre Mônaco e o que se tornará CFM Indosuez.

Uma tradição de excelência

Nossa história é constituída pela convergência com outras Casas de excelência, a fim de melhor atender nossos clientes.

Assim, o Banco da Indochina se tornou nosso acionista, junto com as principais famílias monegascas no final dos anos 1960, e deu origem ao Banco Indosuez em 1975, o que permitiu nossa integração ao poderoso grupo Crédit Agricole em 1996.

Tivemos novas aquisições, desta vez localmente:

  • a filial do Banque Sudameris em Mônaco em 2004,
  • as atividades monegascas do Citibank e do Crédit Lyonnais em 2004,
  • HSBC em 2016, graças a um contrato de catalogação para sua clientela em Mônaco.

A partir de agora, nossa história se une à de outras entidades de Gestão de Fortuna do grupo Crédit Agricole em todo o mundo, dentro do grupo Indosuez.